Como um jovem é capaz de ultrapassar grandes sofrimentos por causa de uma doença e sofrer tais coisas por causa do Papa e da Igreja? Como um jovem vive uma vida com alegria plena, alegria que é própria da Juventude, sem precisar andar por caminhos sombrios e efêmeros? Nos nossos dias parece uma utopia que tenha existido um jovem assim, contudo ele existiu. Seu nome é Carlo Acutis, um jovem nascido em Londres no dia 3 de maio de 1991, que em setembro do mesmo ano mudou-se para cidade italiana de Milão.

Carlo viveu uma vida com juventude plena. Tinha diversões, jogava Playstation, assistia Pokémon seu desenho favorito e era fascinado pelo mundo da informática. Havia, porém algo que tornava ainda mais plena a sua juventude: Cristo Jesus e o amor por Maria. Carlo era um jovem devoto, caridoso, amável, simples e apesar da riqueza de sua família era pobre. Tudo aquilo que ganhava doava aos pobres, não aceitava ter dois pares de sapatos e convencia parentes e amigos a ajudarem obras de caridade.

Um jovem que soube descobrir sua porta de entrada para o céu. Ela estava conclusa na adoração e no amor a Eucaristia. Amor que ficou consagrado em uma máxima: “A Eucaristia e minha estrada para o céu!”. Amor que manifestou em visitas diárias ao Santíssimo. Amor que procurava sempre crescer e viver longe do pecado e dos vícios, com uma vida de confissão semanal. Afirmava que somos como balões que não alçam voo sem antes deixamos para trás as pedrinhas que nos prendem a terra, mesmo que sejam as menores faltas. Amor que ficou impresso naqueles que conviveram com ele e que dão testemunho de sua vida de santidade.

603314_317441248357747_1300477412_nCarlo chegou a dizer que “Os homens se preocupam tanto com a beleza do próprio corpo e não se preocupam com a beleza da própria alma!”, e assim dava testemunho do cuidado que tinha para que o Bom mestre o encontrasse puro e sem macha. Carlo entendeu que não podemos querer nada para nós, ao passo que “não ao amor próprio, mas a glória de Deus”.

Carlo deixou para nós oito “balões” que nos elevam ao mais alto da santidade, como que testamento espiritual:

1)Você deve querer isso com todo o seu coração, e se esse desejo ainda não tiver aflorado em seu coração, deve pedir com insistência ao Senhor.

2) Vá à missa todos os dias e faça Santa Comunhão e ainda dizia que “se vai ao Paraíso se se aproxima todos os dias da Eucaristia.”

3) Lembre-se de recitar o Rosário todos os dias.

4) Leia todos os dias uma passagem da Santa Escritura.

5) Se você puder fazer um momento de adoração eucarística diante do altar, lugar onde Jesus está realmente presente, verá o quão maravilhosamente pode aumentar o seu nível de santidade.

6) Vá ao confessionário toda semana, mesmo que os pecados sejam banais.

7) Faça pedidos e ofereça flores para o Senhor e Nossa Senhora, a fim de ajudar os outros.

8) Peça ao seu Anjo da Guarda para ajudá-lo continuamente, de modo que ele se torne seu melhor amigo.”

O Jovem Carlo Acutis faleceu no ano de 2006, depois da descoberta de uma leucemia fulminante. Passou vários meses internado, com uma serenidade e entrega sem iguais. Ofereceu os sofrimentos que padecia e que havia de padecer ao Senhor pelo Papa e a Igreja. Fez sua páscoa no dia 12 de outubro, dia da Mãe Aparecida, de 2006. Carlo Acutis ficou conhecido como o anjo da juventude. Seu processo de beatificação está em andamento e são muitos os testemunhos sobre ele.

Carlo é um jovem como eu e como você. Um jovem de 15 anos que lutou para alcançar uma vida santa e digna para Cristo. Um exemplo para nós de que ser santo é possível, ser santo é algo que pode ser alcançado, ou como diria Jean Ganott : “ Santidade é ter toda vida enraizada em Deus. Como uma plantinha que vive firme nesse solo.

Por Seminarista Raifran Sousa, estudante do 1º Ano de Teologia do Seminário Maior de Brasília e assessor da Pastoral da Comunicação da Paróquia São Sebastião.