Na homilia da missa matutina (19/02/1015) na Casa Santa Marta neste segundo dia de Quaresma, o Papa Francisco animou os fiéis a escolherem entre Deus e os outros deuses que são todas aquelas circunstâncias que nos afastam Dele e acrescentou que todos os cristãos deveriam fazer este discernimento.

Como bons cristãos devemos nos perguntar quem estamos seguindo, uma vez que no mundo contemporâneo são muitos os deuses. Diante da velocidade frenética do mundo, segundo o Papa Francisco nós corremos o risco de trazer esse modo de vida para nossa própria existência, o que seria um erro.  É preciso parar, pensar, decidir, não basta fazer as coisas “instantaneamente” é preciso pensar nas implicações de nossas decisões.

O Papa acrescentou que “hoje, quando nós paramos para pensar nestas coisas e tomar decisões, escolher, sabemos que o Senhor está conosco, ao nosso lado para nos ajudar. Nunca nos deixa ir sozinhos, jamais. Está sempre conosco, inclusive no momento das decisões”. Francisco recomendou também o “conselho tão bonito” do Salmo 1: “Feliz o homem que confia no Senhor”. Escolher entre Deus e os outros deuses, que não têm o poder de nos dar nada, somente pequenas coisas que passam.

“E não é fácil escolher, nós temos sempre este hábito de ir aonde as pessoas querem ir, fazer como todos fazem. Todos e ninguém. E hoje a Igreja nos diz: ‘Mas, pare! Pare e escolha. É um bom conselho. E hoje nos fará bem parar e, durante o dia, pensar um pouco: como é o meu estilo de vida? Por quais caminhos eu ando?”., disse o Papa.

Estamos no mundo, mas não pertencemos ao mundo. O convite do Papa para nós cristãos é que nós estejamos no mundo como testemunhas do Cristo ressuscitado, e que pelo nosso testemunho sejamos capazes de atrair o maior número de almas ao encontro com Cristo e que, por conseguinte, cheguemos a Unidade. Portanto nada no mundo pode satisfazer a insaciada vontade humana, é necessário partir do evangelho, somente assim conseguiremos viver de tal forma as coisas que passam a ponto de alcançar as que não passam.

Por Seminarista Kennedy Ferreira, com informações de ACI digital.