A paróquia São José Operário de Planaltina reúne hoje 22 pessoas que são membros da Pastoral dos Surdos, um serviço de evangelização, acolhimento e inserção da pessoa surda na realidade eclesial.
Tal como explica o intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais) e colaborador da pastoral Manoel Rilmar de Lima, a pastoral atua na interpretação (tradução) para a língua de sinais durante as missas, mas também na catequese para surdos, além da reza quinzenal do terço na casa dos membros da pastoral.

HISTÓRIA DA PASTORAL NA DIOCESE

Essa pastoral em Planaltina teve seu início na década de 1990, na paróquia Divino Espírito Santo, mas foi posteriormente desativada. Desde novembro de 2018, teve um recomeço, agora na paróquia São José Operário, da mesma cidade. Padre Rozimar Francisco da Cruz, pároco, acolhe com zelo essa pastoral, sobretudo procurando fazer a homilia pausadamente, para dar tempo ao intérprete traduzir a mensagem. Com o mesmo cuidado que dedica às outras 27 pastorais de sua comunidade, ele busca estimular sempre o serviço desses irmãos. “Tenho um carinho muito grande por eles, e penso que seja uma pastoral muito necessária, tendo em vista que o Evangelho deve ser anunciado a toda criatura”, expressa.
A Catedral de Formosa também já contou com o serviço desses evangelizadores há cerca de 10 anos. Conta o padre Darci Neres da Rocha, que quando era vigário da Catedral pelos anos de 2007 ou 2008, ele chegou inclusive a presenciar um casamento de um casal de surdos. “Eu aprendi algumas coisinhas, mas havia um intérprete”, lembra.

CURSO

A pastoral vai promover, em Planaltina (GO), um curso de Libras. As inscrições estão abertas para pessoas ouvintes, que desejem aprender essa linguagem para se comunicar com os surdos e até, futuramente, servir de intérpretes, bem como para pessoas surdas que ainda não estão alfabetizadas em Libras. Tal como explica Manoel, o intuito maior é o de formar intérpretes para a Igreja.
No dia 1º de junho, às 17h, os interessados poderão comparecer ao Centro Pastoral da Paróquia São José Operário, para uma explanação geral sobre o curso. Este deverá ocorrer sempre aos sábados do mês de junho. O valor total do curso é de R$ 50,00. Serão ministradas entre 20 e 30 horas de formação. O valor arrecadado tem finalidade beneficente: servirá para custear um retiro para os surdos no mês de agosto.