A comunidade paroquial de Santa Catarina de Sena, em Damianópolis-GO, acolheu com alegria na noite do domingo, 9 de setembro, seu novo pároco, padre Frederico de Moura Ornelas, 35 anos. A solenidade de posse foi presidida pelo Vigário Geral e pároco da Catedral de Formosa, padre João Manoel Lopes.

No seu discurso de posse, o novo pastor disse que dará continuidade àquilo que de melhor a comunidade tem desenvolvido nos últimos anos. “Muitos se preocupam com mudanças. Certamente podem haver algumas como já tem acontecido (horários de missas), mas como vocês têm percebido, as mudanças são frutos de necessidades. Assim, nenhuma alteração administrativa e pastoral será realizada a não ser por necessidade. Precisamos de uma Igreja acolhedora, humana e, sem dúvida, eficiente, que saiba dar respostas às necessidades dos tempos atuais”, explicou.

Padre Frederico é natural de Goiânia-GO, e foi ordenado presbítero da Igreja particular de Formosa-GO no dia 10 de dezembro de 2016.

Leia na íntegra o discurso de posse de Padre Frederico de Moura Ornelas

Bendito seja Deus que me chamou e constituiu sacerdote e hoje me confia, por meio de sua Igreja, o ofício de pároco desta porção do povo de Deus. Agradeço ainda a confiança que a Igreja, na pessoa de Dom Paulo Mendes Peixoto, administrador Apostólico de nossa Diocese, aqui representado na pessoa do Pe. Joao Manoel, vigário geral, deposita em mim. E, sem dúvida, agradeço ao Pe. Rosemberg, meu predecessor, que aqui exerceu seus primeiros anos de ministério e conduziu a Igreja com dedicação e amor. Muitas foram as realizações que aqui fez, de modo especial, no âmbito pastoral que agora me responsabilizo de dar continuidade.

Querido povo de Deus, gostaria de dizer algumas palavras a vocês de agora em diante sobre os meus cuidados espirituais, pastorais e administrativos. Venho para dar continuidade aquilo que de melhor a comunidade tem desenvolvido nos últimos anos, isto é, o estabelecimento das pastorais e o atendimento espiritual e humano aos mais necessitados etc. Muitos se preocupam com mudanças. Certamente podem haver algumas mudanças como já tem acontecido (horários de missas), mas como vocês tem percebido, as mudanças são frutos de necessidades. Assim, nenhuma mudança administrativa e pastoral será realizada a não ser por necessidade. Precisamos de uma Igreja acolhedora, humana e, sem dúvida, eficiente, que saiba dar respostas às necessidades dos tempos atuais.

No dia 18 de outubro de 2016, em um retiro espiritual meditando o texto de Is 61,1-3a, que foi a primeira leitura de minha ordenação sacerdotal, eu fiz o seguinte propósito de vida sacerdotal: – Dar a boa-nova aos humildes; – Curar as feridas da alma; – Pregar a redenção aos cativos e a liberdade aos que estão presos; – Proclamar o tempo da graça do Senhor; – Consolar os que choram; – Reservar e dar aos que sofrem a coroa e o óleo da alegria; – Anunciar a salvação que está na remissão dos pecados. Portanto, firme nestes propósitos, pretendo continuar a desenvolver o ministério a mim confiado, visitando os enfermos, idosos e todos quantos têm necessidade da proximidade da Igreja, assim como tenho feito até hoje; atender as confissões com cuidado, atenção e amor aos penitentes; acompanhar todos quantos necessitem da direção espiritual; celebrar a Eucaristia com piedade e devoção, cuidando da preparação da homilia. No mais, me comprometo a escutá-los em suas necessidades e a buscarmos juntos soluções para as mais diversas necessidades de nossa paróquia.

Peço que todos nunca se esqueçam: somos uma única paróquia com 18 comunidades. Que cada comunidade se lembre em suas reinvindicações que somos 18! Não pensemos só em nossas necessidades! A Igreja precisa que seus membros se abram para uma visão maior, olhando as necessidades de toda a Igreja e não apenas de sua comunidade local!

Enfim, vamos juntos construir, dar a nossa contribuição para com a Paróquia Santa Catarina de Sena e suas 18 comunidades, agradecidos pela contribuição dos que aqui passaram e confiantes que outros continuarão nosso trabalho.

“CONHECER a Jesus é o melhor presente que qualquer pessoa pode receber; TÊ-LO encontrado foi o melhor que ocorreu em nossas vidas, e FAZÊ-LO conhecido com nossa palavra e obras é nossa alegria.” (DA 29)