O Papa Francisco anunciou três mudanças na estrutura do episcopado brasileiro. Entre elas a nomeação de Dom Waldemar Passini Dalbello, até então bispo auxiliar da Arquidiocese de Goiânia, como bispo coadjutor da Diocese de Luziânia. Conforme o Direito o bispo coadjutor é assistente (auxiliar) de um bispo diocesano, com direito a sucessão. 

Nascido em Anápolis (GO), em 6 de junho de 1966, Dom Waldemar Passini Dalbello, pertenceu ao clero de Brasília (DF). Sua ordenação sacerdotal ocorreu em 3 de dezembro de 1994. Estudou filosofia e teologia no Seminário Maior Arquidiocesano de Brasília, Nossa Senhora de Fátima. Na Universidade Federal de Goiás (UFG), se formou em Engenharia Elétrica. Seu mestrado em Ciências Bíblicas foi feito no Pontifício Instituto Bíblico de Roma. Em suas atividades pastorais ele foi vigário paroquial da paróquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima, em Brasília; formador e professor de Sagrada Escritura no Seminário Maior Arquidiocesano de Nossa Senhora de Fátima e do curso superior de Teologia para Leigos, da arquidiocese de Brasília; diretor espiritual da Comissão Arquidiocesana da Nova Evangelização [arquidiocese de Brasília]; ecônomo do Seminário Maior de Brasília; vigário paroquial da Paróquia Santíssima Trindade e colaborador junto à Nunciatura Apostólica no Brasil.

Na arquidiocese de Goiânia, ele é exerceu a função de reitor do Seminário Interdiocesano São João Maria Vianney e professor de Sagrada Escritura no Instituto de Filosofia e Teologia Santa Cruz. Desde 2008, ele é presidente da Organização dos Seminários e Institutos Filosófico-Teológicos do Brasil (OSIB) no Regional Centro – Oeste e reitor do Seminário Santa Cruz – Ano Propedêutico da arquidiocese de Goiânia.

No dia 30 de dezembro de 2009 o Papa Bento XVI o nomeou como bispo auxiliar da Arquidiocese de Goiânia com a sede titular de Membressa. Foi ordenado bispo, pelo Arcebispo Dom Washington Cruz, no dia 19 de março de 2010 no Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade. Escolheu como lema episcopal CONGREGARE IN UNUM – Para congregar na unidade (Jo 11,52).

Na Arquidiocese de Goiânia, Dom Waldemar acompanha a formação Sacerdotal e do Vicariato para a Cultura e a Educação, também responsável pelo acompanhamento da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, pela Sociedade Goiana de Cultura e pela Santa Casa de Misericórdia. No dia 17 de fevereiro de 2011 foi nomeado pela Congregação para os Bispos como Administrador Apostólico da Arquidiocese de Brasília no período até a posse do novo Arcebispo Metropolitano de Brasília, que ocorreu aos 6 de agosto de 2011.

Nossa diocese felicita a Diocese de Luziânia e permanece unida em oração por Dom Waldemar Passini.