Sábado da XXVII Semana do Tempo Comum
Evangelho – João 2,1-11

Apenas cinco palavras

O evangelho que a liturgia nos propõe para hoje revela o grande amor de Mãe que tem a sempre Virgem Maria Santíssima, pois Nossa Senhora, diante do seu Filho Jesus, fez um pedido não para si, mas pela necessidade de outros: “Eles não tem mais vinho” (Jo 2, 3). Com a delicadeza e atenção de uma boa Mãe, Maria percebe a aflição dos noivos e busca a melhor das soluções: apresentar a dificuldade para Nosso Senhor.

Com apenas cinco palavras, Eles não tem mais vinho (Jo 2, 3), Maria exerce o papel de intercessora. Isso demonstra a intimidade e a confiança que existe no afetuoso relacionamento entre Mãe e Filho. Quando temos confiança em alguém, com poucas palavras somos compreendidos e certamente atendidos, ao se tratar de um auxilio necessário a ser alcançado. Nosso Senhor Jesus Cristo também quer que alcancemos essa intimidade quando realizarmos nossos pedidos ao Pai celestial: “nas vossas orações, não multipliqueis as palavras”  (Mt 6,7). Nada melhor que o Filho para nos ensinar como devemos nos relacionarmos com o seu Pai.

Maria Santíssima também nos ensina, com poucas palavras, a confiarmos em seu único Filho, quando diz: “Fazei o que ele vos disser” (Jo 2, 5). Nada melhor que a Mãe para nos ensinarmos como devemos nos relacionarmos com o seu Filho. A Virgem Maria, desde o grande ato da anunciação, guardava todos os divinos acontecimentos em seu materno coração (Lc 2,51), por isso ela tem autoridade para nos ensinar a confiar em Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Que nesse dia, em que celebramos a Padroeira do Brasil, todos nós brasileiros, espalhados pelo mundo inteiro, possamos alcançar muitas graças de Deus, recorrendo à carinhosa e materna intercessão de Nossa Mãe, dizendo também em poucas palavras: “Rogai por nós Mãe Aparecida!”

Que assim seja!

Padre Fláunei Alves Pereira
Em estudos de Direito Canônico na Espanha