Remonta a mais de dois séculos o início da povoação onde hoje se localiza Flores de Goiás. Reunindo alguns fragmentos históricos, tem-se como certo o ano de 1729, quando aconteceu a primeira incursão em terras do atual município. Em 1740, Domingos Alves Maciel ali fixou residência, considerado fundador da localidade. Este pioneiro e mais alguns forasteiros andavam à busca de ouro, pois corria uma notícia de que alí, às margens do Rio Paranã, havia grandes veios auríferos.

Com a queda da produção do ouro, a população que se fixou na localidade se dedicou à agricultura e à pecuária, base de sua economia atualmente.

Em virtude da insalubridade do lugar e da falta de saneamento das margens do rio, a malária assolava a população, o que se agravava pela deficiência dos meios de transportes e comunicações, e se viu obrigada a procurar um lugar que oferecesse melhores condições de vida. A maioria radicou-se em Sítio d’Abadia.

Sua emancipação é marcada por vários fatos e mudanças, pois o município foi extinto e, mais tarde, restabelecido. O nome Flores de Goiás, segundo alguns moradores, surgiu de algumas moitas de flores que ficavam nas margens do Rio Paranã, chamadas Cervejinhas.

Fonte: IBGE


Paróquias