Diocese de Formosa-GO

30.3 C
Formosa
terça-feira, 11 agosto, 2020 - 16:09 PM

XII Domingo do Tempo Comum

-

“Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais” (Mt 10, 31)

Na primeira leitura o profeta Jeremias, prefiguração de Jesus Cristo, experimenta na pele a perseguição dos homens injustos: “Eu ouvi as injúrias de tantos homens e os vi espalhando o medo em redor: ‘denunciai-o, denunciemo-lo’” (Jr 20,10). Tal hostilidade sofrida pelo profeta foi elevada ao seu máximo grau contra o Servo de Deus e Salvador da humanidade – Nosso Senhor Jesus Cristo. E é sentido em todos os tempos, inclusive nos tempos atuais por aqueles se fazem discípulos do Senhor.

Porém, mesmo diante da hostilidade, perseguição e indiferença por parte das opressoras e sedutoras forças mundanas o Senhor nos exorta: “Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais” (Mt 10,31). Este mundo dominado pela mentira se levanta contra quem procura viver e anuncia a verdade. Isto explica o porque de tantos grupos ideológicos, políticos, religiosos, econômicos que atuam com toda força para sufocar a voz da Igreja e para excluir os cristãos católicos dos meios de influência e dos centros de decisões da sociedade. À semelhança daqueles que procuravam colher uma falha de Jeremias para poder eliminá-lo.

Hoje são numerosos os que querem se aproveitar das faltas dos filhos da Igreja, sobretudo dos pecados de alguns padres, massivamente e sensacionalisticamente noticiados pela grande mídia; para eliminar o direito de atuação da Igreja e aos poucos ir eliminado o direito à liberdade religioso. Como já se encontra perpetrado nos países de regime comunista, as teocracias islâmicas e as democracias ateias e maçônicas ocidentais. Nas quais a Igreja e os seus fiéis tem sido juridicamente sufocados, privados da sua liberdade.

Este cenário deixa muitos fiéis perplexos, temerosos, desorientados. Uma vez que são bombardeados por meias verdades de todos os lados. Acabam por esquecer o seu valor, o valor da sua fé, o valor do Evangelho, o valor da comunidade, o valor do testemunho, o valor e a necessidade da Igreja como instrumento de Jesus Cristo para a salvação do mundo. Muitos, infelizmente acabam por abandoná-la.

“Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais” (Mt 10,31). Deus conhece, ama e sustenta os que, não obstante o cinismo da mentira, se deixam guiar pela verdade; os que ameaçados pela violência, optam pela mansidão; os que feridos pelo ódio se decidem pelo amor; os que optam por Deus, mesmo diante do mundo que se lança no seu próprio vazio; os que preferem viver na justiça, do que se deixar dominar pela corrupção do mundo; os que preferem a amizade com Jesus Cristo, do que a lisonja do mundo.

A estes o Senhor não deixará ser dominado pelo medo, nem serem levados pela deserção. Ele os sustenta com sua graça para serem testemunhas do seu amor no mundo. Mundo que tanto precisa do testemunho cristão. O momento atual é marcado por uma guerra de narrativas, motivadas por interesses espúrios. De tal modo que é um grande desafio colher a centelha da verdade no palheiro das informações desencontradas e tendenciosas, dos interesses mesquinhos e das manobras políticas. Vírus muito mais letais do que corona vírus. De cujo cenário os aproveitadores de plantão, sem escrúpulo algum, procuram tirar o máximo proveito próprio.

Mesmo diante de tudo isso, à exemplo de Jeremias que enfrentou os perseguidores do seu tempo; à exemplo de Jesus Cristo que não fugiu da Cruz; os fiéis em Cristo do nosso tempo não precisam deixar-se intimidar pela hostilidade do mundo. O Senhor é o nosso sustento, Ele é nossa força e nos exorta: “Não tenhais medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma! Pelo contrário, temei aquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno!” (Mt 10,28). Não devemos temer a hostilidade, a perseguição e o desprezo do mundo. Antes, devemos temer andar de mãos dadas com a mentira, com a indiferença, com o ódio, com a violência, com a corrupção, com a exploração do próximo, com a covardia, com o cinismo. Isto sim nos torna inimigos de Deus.

Pe. Hélio Cordeiro dos Santos
Formador do seminário maior N. S. de Fátima
Brasília – DF


Leituras: Jr 20,10-13 / Sl 68 (69) / Rm 5,12-15
Evangelho: Mt 10,26-33

Diocese de Formosa-GO
Diocese de Formosa-GOhttp://diocesedeformosa.com.br/
Criada em 16 de outubro de 1979, é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica no Brasil, sufragânea da Arquidiocese de Brasília. Pertence à província eclesiástica de Brasília e ao Regional Centro-Oeste da CNBB.

Compartilhe

Últimas publicações

XIX Domingo do Tempo Comum

Deus nunca nos permite entrar numa tempestade sem que Ele venha em socorro da nossa fé Jesus nunca ordena aos seus discípulos nada sem que...

Evangelho NO HOJE (08/08/2020) – Mateus 17,14-20

Sábado da 18ª Semana do Tempo Comum Evangelho – Mateus 17,14-20 “A urgência em renovar nossa fé!” O Evangelho deste sábado traz uma importante reflexão sobre a...

XVIII Domingo do Tempo Comum

Deus é o alimento da noss’alma O homem é por natureza um ser sedento, descontente, incompleto, frágil, vulnerável. Mas ao mesmo tempo carrega dentro de...

Evangelho NO HOJE (01/08/2020) – Mateus 14,1-12

Sábado da 17ª Semana do Tempo Comum Evangelho – Mateus 14,1-12 “Nossa vocação ao profetismo” Começamos hoje uma nova jornada em nossa vida com o início do...

56 anos de vida do Pe. Eliton Cardoso (06/08)

 “Um bom pastor, um pastor segundo o coração de Deus é o maior tesouro que Deus pode conceder a uma paróquia e um dos...

Mais visitadas

Últimos comentários

X