Terça-feira da 5ª Semana do Tempo Comum
Evangelho – Marcos 7,1-13

Nos últimos séculos fizemos das coisas do mundo nossos “deuses”. Nossa aliança é com o dinheiro que possibilita fazermos o que queremos realizar. Buscamos nos ligar não com Deus, mas com a televisão, com as redes sociais, com o universo. Por isso, diversas vezes nos encontramos conectado a todos, mas distante de tudo e de todos.

A liturgia de hoje nos convida a unirmos com Deus e não com nossas próprias convicções. Os católicos são convidados a sair da superficialidade e mergulhar na eternidade de Deus. No Evangelho, os fariseus e doutores estão embasados, não nos mandamentos de Deus, mas nas suas próprias ideias. Distorceram a Palavra de Deus para obter benefícios próprios. Assim, muitos de nossos irmãos e irmãs fazem o mesmo processo em nossa época. Não, precisamos seguir o Jesus do Evangelho, a pessoa divina que nos convida a carregar nossa cruz e segui-Lo. É preciso superar nossas falsas verdades e ir em direção a Jesus que é a Verdade de nossa vida.

Que a primeira leitura nos ajude a entender que Deus é o único senhor de nossas vidas e nada pode o substituir. A nossa aliança deve ser com Ele. Nós devemos estar ligados com Ele pela oração como diz a leitura. E desse modo seremos conduzidos à sua morada. É então que podemos dizer com o salmo: “Quão amável, ó Senhor, é vossa casa”. Maria interceda por nós.

Padre Kennedy dos Santos Ferreira
Pároco da Paróquia Santa Luzia
Formosa-GO


Leituras: 1Rs 8,22-23.27-30 / Sl 83 (84)
Evangelho: Mc 7,1-13