Quarta-feira da 5ª Semana do Tempo Comum
Evangelho – Marcos 7,14-23

“Escutai todos e compreendei: o que torna impuro o homem não é o que entra nele vindo de fora, mas o que sai do seu interior”. (Mc 7, 14)

Sejamos puros de coração! No Sermão da Montanha, Jesus Cristo fez a nós uma promessa admirável: “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão Deus!” (Mt 5, 8). Vivemos em tempos em que a impureza aumenta cada vez mais em nossos corações. Infelizmente muitas vezes nos deixamos levar pela superficialidade. Vivemos presos às obras exteriores e vamos nos esquecendo da purificação do coração. Ontem, no Evangelho, Jesus nos fez lembrar a Profecia de Isaías: “Este povo me honra com os lábios, mas seu coração está longe de mim”. (Mc 7, 6). Será se não nos tornamos também hipócritas tendo essa mesma atitude daquele povo? Pensemos nisso!

O verdadeiro discípulo de Jesus não pode levar uma vida na superficialidade, preocupados somente com coisas exteriores. Precisamos urgentemente compreender que aquilo que nos torna impuros não é o que entra em nós vindo de fora, mas tudo aquilo que não é agradável a Deus e sai do fundo de nossos corações e nos leva a agir conforme a vontade do maligno.

Hoje no Santo Evangelho, Jesus mostra o que pode sair do homem e torná-lo impuro: “as más intenções, imoralidades, roubos, assassínios, adultérios, ambições desmedidas, maldades, fraudes, devassidão, inveja, calúnia, orgulho, falta de juízo” (Cf. Mc 7, 21). Verdadeiramente são essas coisas que nos tornam impuros e nos afastam da graça de Deus. Você tem cometido uma dessas ações más? Lutemos com o auxílio do fogo do Espírito Santo para que sejamos purificados dessas impurezas. Santa Madre Teresa de Calcutá nos ensina: “Para ser puro, para permanecer puro, tem-se que pagar um preço: Conhecer a Deus e amá-Lo o suficiente para fazer a Sua vontade”. Busquemos uma intimidade de vida com Deus que perscruta cada canto de nossos corações e coloquemos em prática a Sua Palavra. Aos outros podemos enganar, mas não a Deus!

São Josemaria Escrivá exorta-nos: “A santa pureza é concedida àqueles que a pedem com humildade.” Por isso vamos suplicar hoje a intercessão da Bem Aventurada Virgem Maria, nossa Mãe toda Casta e Pura, para que peça a Seu Filho Jesus que purifique nossos corações de toda impureza, dos pensamentos maus, dos desejos impuros e desordenados, do orgulho, da inveja, do ódio, da ira, da falta de amor e de tudo mais que é desagradável aos olhos de Deus.  Que sejamos purificados pelo Sagrado Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria. Peçamos um coração manso e humilde semelhante ao Coração de Jesus. E digamos como o Salmista: “Criai em mim, ó Deus, um coração que seja puro, dai-me de novo um espírito decidido”. (Sl 50, 12).

Assim seja!

Padre Carlos de Souza Neves
Pároco da Paróquia São João Batista
Divinópolis de Goiás


Leituras: 1Rs 10,1-10 / Sl 36 (37)
Evangelho: Mc 7,14-23