Sexta-feira da XXIII Semana do Tempo Comum
Evangelho – Lucas 6,39-42

Guiados por Deus

Na Lógica do dia a dia um guia é aquele que indica o caminho. Nestes tempos de tantas incertezas em diversos campos que tocam a vida humana pode-se ver, facilmente, pessoas sendo guias para as outras sejam num simples conselho informal onde, numa conversa rápida, a pessoa recebe orientações ou até chegar nos grandes patamares institucionalizados.

Cresce, contudo, o número de pessoas na internet, rádio, televisão ou qualquer outro tipo de canal de informação que são influências para os outros. Na maior parte das vezes o que se faz é dar dicas de como fazer as coisas. Parece que reina uma norma: “todos ensinam de tudo”. Contudo, não se descarta que este indivíduo que dá conselhos não seja, também ele, necessitado de receber orientações.

Para o filósofo político canadense Hillel Steiner “o aluno tímido que não sabe perguntar  não aprende nada, e o mestre irascível ensina mal”. Um mestre que não sabe direcionar seus discípulos ensina de forma maldosa.

Neste sentido a parábola que Jesus conta no Capítulo 6 do Evangelho de São Lucas ganha força: “Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois num buraco?” (Lc 6,39). São guias tentando guiar os outros para ver se conseguem encontrar o caminho. No “site” “pensador” Tarcísio Custódio nos ajuda a concluir: “Na Estrada da Vida, Deus é o meu guia, com Ele ando seguro, e com Ele a minha direção é certa!”

Pe. Joacir S. d’Abadia
Pároco da Paróquia São José e Adm. da Paróquia Santa Luzia
Formosa-GO